Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

descobrelc

descobrelc

  • Cultura   Música   Lisboa    Porto   Grátis   Agenda  Setembro

  • Visita a serra da estrela


    Serra da Estrela

    A Serra da Estrela é a maior elevação de Portugal Continental, e a segunda maior em território da República Portuguesa (apenas o Pico, nos Açores, a supera). Tem 1993 metros de altitude.

    Nos Vales do Alvoco e Loriga, na encosta sudoeste da Estrela encontramos uma paisagem de vales encaixados numa zona de contacto entre xisto e granito. O clima mais ameno devido a sua exposição solar, permitiu ao homem serrano construir um admirável conjunto de terraços, permitindo a agricultura em terreno de grande desnível.

    O ponto mais alto, a Torre, situa-se no concelho de Seia, distrito da Guarda. No concelho vizinho da Covilhã, distrito de Castelo Branco, mais precisamente na freguesia de Cortes do Meio, está situada a única estância de esqui de Portugal, Penhas da Saúde, situada acima dos 1500 metros de altitude. As temperaturas mais baixas de Portugal são registradas no cume da Serra, com mínimas que já atingiram a marca de -20°C no Inverno.

    Na Serra da Estrela podemos encontrar o cão Serra da Estrela e o Queijo da Serra.

                                                 

    http://serrasdeportugal.com.sapo.pt/serra_da_estrela.htm

    Locais de interesse


    LAPA.jpgLapa dos Dinheiros - Aldeia de montanha
    A aldeia, situada no alto de um morro sobranceiro ao rio Alva, é habitada por gentes que mantêm uma forte ligação à montanha.   
     

    sortelha1.jpgSORTELHA - anel de pedra
    Vila fronteiriça de fundação medieval, com foral concedido em 1228, Sortelha só perderá este estatuto concelhio com a reorganização administrativa feita pelo estado liberal no séc. XIX.   
     

    fragao.jpgO Miradouro do Fragão do Corvo
    Percorri o caminho sinuoso com o olhar atento às minudências da flora da Serra da Estrela, na esperança de descobrir a tal planta de cinco pétalas que simboliza hoje a cidade de Seia.   
     



    Percursos 

    pedestres1.jpgPercursos pedestres na Serra da Estrela
    A região da Serra da Estrela é hoje uma referência incontornável no turismo de natureza e de culturas nacionais.







    Turismo cultural 




    castelo_castrodrigoicon.jpgCastelo de Castelo Rodrigo
    O assento primitivo desta fortaleza ficaría, supostamente, no cume da serra da Marofa e é de presumir que à chegada dos romanos constituísse um oppidum lusitano defendido por um poderoso castro com cidadela e muralhas torreadas. 


    Turismo ambiental  


    floraicon.jpgFauna e Flora da Serra da Estrela
    A Serra da Estrela apresenta-se como ponto de confluência de climas com características marcadamente diferentes. Assim, enquanto a Sul se faz sentir ainda uma forte influência mediterrânea, a Leste a Norte é a rudeza do clima continental que impera.  



    http://www.portalserradaestrela.com















    Queijo da Serra


    E
    ste queijo é cartão de visita da Serra da Estrela. Já ultrapassou fronteiras e É um queijo com história.

    A área geográfica de produção contempla os concelhos de Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Gouveia, Manteigas, Oliveira do Hospital, Seia e algumas freguesias dos concelhos da Covilhã, Guarda e Trancoso.

    Columela, oficial do exército romano e nascido na Península Ibérica há cerca de 2 000 anos, descreve o fabrico deste queijo naquele que foi o primeiro tratado de agricultura conhecido e conforme referência no "Manual do Criador", Ano I, n.º 13, de Março de 1986. Na Idade Média, coube a Gil Vicente render-lhe homenagem. Mas os primeiros grandes trabalhos de investigação sobre o queijo da Serra da Estrela só começaram nos finais do Século XIX com Ferreira Lapa, Wenceslau da Silva e tantos outros.

    Trata-se de um queijo produzido exclusivamente com leite de ovelha da raça Bordaleira, coalhado pela flor do cardo Cinara cardunculus L., planta espontânea característica da nossa Região que tem como finalidade coalhar a massa que dará origem ao Queijo da Serra. A coalha é posta no cincho, pressionada manualmente até esgotar todo o soro e maturada, durante nunca menos de trinta dias, em câmaras de cura com controlo de humidade e temperatura. Apresenta-se com a forma de cilindro baixo, abaulado lateralmente e na face superior, portanto sem bordos definidos [...].




    Serra da Estrela - Espectaculo


    Covilhã


    Visita a serra da estrela

    vila baleira

    Descoberta pelos Portugueses em 1418, a ilha Atlântica do Porto Santo é a 'pequena irmã' da Ilha da Madeira, situada a apenas a cerca de 500 quilómetros da costa oeste Africana. Com uma população total de 5.000 habitantes, Porto Santo é ainda um segredo bem guardado onde o tempo passa lentamente e sem stress.

    Vila Baleira é o nome da principal localidade da Ilha. Virada para o mar, a Vila tem um ritmo muito próprio, convidando os visitantes a um passeio pelas suas ruelas e pracetas. Os passeios originais e as fachadas bem preservadas são algumas das atracções da Vila na qual se pode ainda visitar a Casa de Colombo, que aqui viveu durante alguns anos.

    Mapa: Porto SantoClique para ampliar(c) Todos os direitos reservadosFilipe Moreira / Semantix





















    O clima ameno todo o ano torna Porto Santo um destino apetecível tanto no Inverno como no Verão. As temperaturas nunca atingem valores demasiado baixos nos meses de Inverno, rondando a média os 21 graus centígrados, e nunca subindo demasiado durante o Verão, ocasionalmente atingindo os 26 graus. O Sol acolhedor brilha quase todo o ano e os dias de chuva são extremamente raros.

    Porto Santo é também conhecida como a 'Ilha Dourada' devido ao tom dourado das suas areias, cobrindo os 9 quilómetros da costa sul da Ilha. O azul do mar e a temperatura única das água


    Vila Baleira


    A costa norte proporciona paisagens de extrema beleza que podem ser apreciadas dos inúmeros miradouros espalhados pelas estreitas estradas que circundam as montanhas. Delas usufrui-se de vistas únicas do Oceano Atlântico em toda a sua beleza.

    Vila Baleira é o nome da principal localidade da Ilha. Virada para o mar, a Vila tem um ritmo muito próprio, convidando os visitantes a um passeio pelas suas ruelas e pracetas. Os passeios originais e as fachadas bem preservadas são algumas das atracções da Vila na qual se pode ainda visitar a Casa de Colombo, que aqui viveu durante alguns anos.


    Na ilha existem vários bares e restaurantes que contribuem para a sua animação nocturna. A gastronomia local é um ponto forte do Porto Santo que oferece aos seus visitantes uma variada gama de restaurantes com especialidades regionais, tanto na vila como ao longo da costa ou na montanha.


    DESPORTO & AVENTURA

    A ilha do Porto Santo tem mais para oferecer e apreciar do que o sol, a praia e as lindíssimas paisagens. Um destino perfeito para férias desportivas ou de turismo activo, esta pequena ilha oferece aos seus visitantes um leque pouco usual de facilidades,  num espaço tão reduzido, para aqueles que pretendam jogar golfe, praticar equitação, jogar ténis, praticar mergulho, fazer caminhadas, percorrer os trilhos da montanha em bicicleta, entre outros mais.

    www.vilabaleira.com


    Igreja Matriz de Vila Baleira





    Nossa Senhora da Conceição, a Igreja Matriz de Vila Baleira da ilha do Porto Santo é um templo católico que foi instituído no longínquo ano de 1430. Foi elevada a igreja paroquial em 1500 e, em 1566, foi pilhada e destruída quase por completo por corsários franceses.

    A Matriz da capital do Porto Santo é uma igreja que passou por diversas fases construtivas, sendo quase totalmente reconstruída a partir de 1667. O seu exterior é modesto, composto por dois corpos rectangulares de diferentes dimensões, correspondendo o maior ao corpo da igreja e o de menores proporções à capela-mor. Destaca-se a torre sineira, marcada por cunhais de cantaria negra rematados por pináculos e cobertura piramidal truncada, encimada por catavento de ferro. A linha da cimalha é interrompida por quatro relógios.

    O interior, amplo, de nave única e coberta por tecto de madeira, possui ainda vestígios da construção inicial do século XV: trata-se da denominada Capela da Morgada, espaço contendo ainda alguns elementos arquitectónicos do gótico quatrocentista.

    A capela-mor é coberta por um tecto curvo em madeira, apresentando pinturas rocaille policromadas de motivos geometrizantes, fitomórficos e rótulos, sobre fundo branco. Preenchendo o fundo da ousia está um retábulo e altar-mor de talha pintada a branco e dourado, estrutura rocaille do último quartel do século XVIII. No centro do camarim expõe-se uma pintura com o episódio do Noli me Tangere, que narra o aparecimento de Cristo a Maria Madalena.








    Onde dormir (Porto Santo)
    8 unidades de alojamento (pousadas, hotéis, pensões, residenciais, motéis, apartotéis, apartamentos, aldeamentos, turismo rural e casas particulares)
    Muitas das unidades listadas no Viajar * Clix oferecem reservas electrónicas, descontos exclusivos para a internet, preços especiais para empresas, militares e turistas idosos, entre outras promoções.
     
    Como chegar (Porto Santo)
    5 mapas detalhados
    Onde comer (Porto Santo)
    3 restaurantes
    Novidades de interesse turístico (Porto Santo)
    1 notícias para o ajudarem a programar a sua visita
     
    Outros sítios (Porto Santo)
    4 ligações para outras páginas

    http://viajar.clix.pt/fotos.php?id=666&lg=pt


    Imagens



    Vila Baleira


    Vila Baleira

    Pico do Castelo




    Vila Baleira

    Ancoradouro


    Vila Baleira


    Vila Baleira


    http://cidades.home.sapo.pt/madeira/vila_baleira/vila_baleira9.html


    Vinho dos Mortos



    Vinhos Quem hoje chega a Boticas e pedir um copo de "Vinho dos Mortos" pode ter dificuldades em o encontrar. Daquele que foi um dos ex-libris do concelho, já poucos viticultores produzem. Mas, para impedir a sua extinção, a Cooperativa Agrícola de Boticas (Capolib), com o apoio da autarquia local, está a desenvolver um plano que passa pela recuperação e preservação do vinho, outrora com muitos apreciadores.

    Para já, a cooperativa inscreveu a marca "Vinho dos Mortos" no Registo Nacional de Propriedade Industrial e está a promover um estudo que visa a zonagem ideal e identificação das castas para a produção deste vinho. A ideia é apresentar ao Programa Operacional do Norte uma candidatura que viabilize a execução no terreno de todo o trabalho projectado, o que deverá acontecer já em 2004.



    Para já, estão definidas as áreas por excelência destinadas à produção de "Vinhos dos Mortos", ou "Mortos de Boticas", na versão popular. Assim, as freguesias de Boticas, Granja, uma parcela de Bessa, Quintas, Pinho, Valdegas e Sapelos farão parte desta micro-região vinhateira. As vinhas estarão situadas numa altitude média de 500 metros.



    Segundo o presidente da Capolib, Albano Álvares, existem referenciados cerca de 50 viticultores que poderão ficar habilitados pela Cooperativa a produzir vinho branco (castas Malvasia Fina e Bastardo Branco) e tinto.



    Sublinhou que haverá a preocupação de criar um vinho standard nas características organolépticas e, além disso, indicou que será criada a Associação de Produtores de Vinho dos Mortos que terá, na própria cooperativa, uma estrutura que lhe permitirá a recolha, tratamento, engarrafamento e rotulagem das suas colheitas.



    Segundo Albano Álvares, a figura do Guerreiro Galaico ficará associada à própria imagem comercial do vinho: "Além de toda a história de bravura que existe em torno deste Guerreiro, queremos também dar a noção ao consumidor que a produção deste vinho é ancestral".



    Em paralelo, a Câmara Municipal de Boticas está a criar na Granja um espaço onde será recriada a elaboração dos "Mortos de Boticas". O visitante terá a possibilidade de ver uma vinha, um lagar, as pipas e seguir o método que lhe empresta o nome.



    As garrafas são enterradas ("sepultadas") no solo, na vertical, em caves frescas e tapadas, ou não, com areia. A ausência de luz directa nas garrafas – dizem os enólogos – poderá emprestar ao vinho algumas particularidades.



    O processo teve origem na época das Invasões Napoleónicas quando os agricultores, para esconderem os seus vinhos da pilhagem dos franceses, enterravam-no (há quem diga nos cemitérios). Quando as tropas invasoras abandonaram a região, os agricultores verificaram que o vinho então escondido era muito melhor.


    Fonte: Jornal de Notícias

    Descubra Santo Tirso

    Brasão de Santo Tirso



    Santo Tirso é uma cidade portuguesa pertencente ao Distrito do Porto, Região Norte e subregião do Ave, com cerca de 14 000 habitantes.

    É sede de um município com 135,31 km² de área e 72 396 habitantes (2001), subdividido em 24 freguesias. O município é limitado a norte pelos municípios de Vila Nova de Famalicão e de Guimarães, a nordeste por Vizela, a leste por Lousada, a sueste por Paços de Ferreira, a sul por Valongo, a sudoeste pela Maia e a oeste pela Trofa. Outro importante pólo concelhio é a Vila das Aves.

    Até 1834 constituiu o couto de Santo Tirso que era composto pelas freguesias de Santo Tirso, São Miguel do Couto e Santa Cristina do Couto. Até 1998 o actual concelho da Trofa esteve integrado no de Santo Tirso, que era por isso um dos 10 mais populosos do país.


    http://pt.wikipedia.org/wiki/Santo_Tirso


    Santo Tirso
    Largo Cor.Baptista Coelho


    Turismo

     

    Santo Tirso conVida   

    O Concelho de Santo Tirso usufrui de uma paisagem deslumbrante, "...onde cada lugar é um jardim e uma janela aberta sobre a verdejante paisagem, de recorte minhoto..." .

    A par da sua beleza natural, o concelho de Santo Tirso reúne um rico património histórico-cultural de realce.

    A gastronomia e a doçaria do concelho, com especial destaque para os pastéis jesuítas, limonetes, as bolachas conventuais de Santa Escolástica, o Licôr de Singeverga e a produção de vinhos verdes, representam também uma das potencialidades da região.

    Ciente destes recursos turísticos, a autarquia promove anualmente um vasto programa de actividades e eventos.

     

    Serviços de Turismo
    Praça 25 de Abril
    4780-373 Santo Tirso
    Telef. 252830411
    Fax. 252859267
    http://www.cm-stirso.pt/
    e-mail: turismo@cm-stirso.pt

     

     

     


    Restaurantes e Hoteis

     

    Av Sousa Cruz, 923
    4780-365 Santo Tirso

    A COZINHA DO AVE
    R Dr. Alexandre Lima Carneiro, 131
    4780-023 Areias
    Telef.252862588

    ADEGA AMARELA
    R. Manuel Sousa Oliveira, 166
    4795-476  S. Martinho do Campo
    Telef.252843336

    ADEGA REGIONAL 2000
    R. das Carvalheiras -Fontão
    4795-380  Roriz
    Telef.252.881903

    ADEGA REGIONAL DO RODRIGO
    R. de Forjães
    4825 –243 Lamelas
    Telef.252.891476 

    ADEGA REGIONAL O ESCONDIDINHO
    R. das Escolas,180
    4795-878  S. Mamede de Negrelos
    Telef.252.841355

    AMARELOS BAR RESTAURANTE
    Av. Sousa Cruz
    4780-365 Santo Tirso
    Telef. 252.891137
    e-mail:rest@ahbvt-amarelos.org

    Locais a Visitar


    GASTRONOMIA

    •     caldo verde com broa de milho
    •     sopas  ( de nabos ou outras ) 
    •     coelho assado ou à caçador 
    •     vitela e cabrito assado em forno de lenha 
    •     os típicos pratos de bacalhau 
    •     o polvo em arroz ou à bordalesa 
    •     a feijoada 
    •     o arroz de pica no chão 

    Festas e Romarias



    Locais a Visitar

    Museu Municipal Abade Pedrosa

    Imagem Museu Municipal Abade Pedrosa

    Monteiro de S.Bento
    Imagem Monteiro de S.Bento

    Rosácea do Mosteiro de Roriz

    Imagem Rosácea do Mosteiro de Roriz

    Agenda de eventos

    Urbanismo

    Desporto

    http://www.cm-stirso.pt


    escultura de Peter Klasen.jpg


    Santo Tirso



    Santo Tirso











    Santo Tirso

    Parque da Rabada




    Santo Tirso
    Rio Ave


    Santo Tirso
    Brasão de Santo Tirso


     


    Mais Fotos





    CALENDÁRIO 2008 Um ano em cheio!


    Um ano em cheio!
    Feriados, pontes e fins de semana prolongados - comece já a planear os melhores momentos de 2008.
     
       
    O ano de 2008 apresenta-se recheado de feriados, fins-de-semana grandes e pontes. São muitas as hipóteses que se oferecem de escapadas e escapadinhas, para além dos tradicionais dias comemorativos a que é preciso estar a atento. Para o ajudar a planear o seu ano de lazer, consulte aqui o Calendário da Boa Vida.
       
    Janeiro é um mês árido mas depois o folguedo começa logo no início de Fevereiro com o Carnaval (5) que este ano calha cedo. É a primeira ponte possível do ano e pode aproveitar para passar uns dias numa das localidades que organizam as maiores festas de Entrudo. Na semana seguinte não há feriados mas muitos sentir-se-ão tentados a partir de fim-de-semana logo na quinta-feira, Dia dos Namorados (14). Porque não começar a procurar um hotel de charme para a ocasião?
       

    Março arranca bem, a um sábado, e logo a dia 8 (Dia da Mulher) não se esqueça das mulheres da sua vida. Flores, chocolates, massagens, nada é demais para elas neste dia que lhe é dedicado. A 19, eles também têm direito a um ou outro mimo mas só se forem pais (Dia do Pai). Logo a seguir, a chegada da Primavera (21) coincide com o primeiro fim-de-semana grande do ano, graças à Páscoa e à sexta-feira santa (23). É uma boa altura para passeios de descoberta.

       
    Abril vai correr sem novidade quase até ao final mas eis que dia 25, Dia da Liberdade, calha a uma sexta e aí o temos, limpinho, o segundo fim-de-semana grande do ano. Se não chover muito, é excelente para passeios na Natureza ou para descobrir aldeias com tradição
       
    Maio é o que se chama um mês em beleza pois traz consigo a segunda e terceira pontes do ano. Uma, logo no início, no dia 1 (Dia do Trabalhador) que calha a uma quinta-feira, e a outra a 22, igualmente uma quinta (Corpo de Deus). A meio ainda tem, não mais feriados (era o que faltava...) mas o pretexto para combinar um programa em família (Dia da Família, 15). Hotéis para pais e filhosmuseus temáticos podem ser boas sugestões.
       
    Junho, mês das festas por excelência, arranca com o Dia da Criança (1) e pouco depois tem a quarta ponte do ano com o Dia de Portugal (10) a calhar a uma terça-feira. Se trabalha em Lisboa, a semana é em cheio por conta do Santo António (13) que bate numa sexta, o que dá direito ao terceiro fim-de-semana grande do ano. Ou, para quem puder “colar”, umas super mini-férias de início de Verão. Praias, piscinas, restaurantes com esplanada... é tudo o que vai apetecer. No Porto também não estamos mal pois o S. João (24) é uma terça-feira. As localidades que comemoram o S. Pedro (29) é que saem a perder pois trata-se de um domingo...
       
    Julho é mês de férias e não tem feriados. A assinalar apenas o Dia dos Avós (26) de comemoração recente entre nós. Óptimo pretexto para deixar os miúdos com os avós e conseguir algum tempo de férias a dois.  Em Agosto está o país parado e o Dia da Assunção de Nossa Senhora (15) a uma sexta também vai ajudar ao ripanço. Se as praias transbordam e não há maneira de encontrar uma só para si, que tal procurar um refúgio no campo?

       
    Setembro não poupa ninguém no regresso ao trabalho. Nem um dia de descanso para amostra, apenas se comemora, a 27, o Dia Mundial do Turismo. Outubro também não traz boas notícias já que a Implantação da República (5) calha a um domingo. Novembro vai pelo mesmo (mau) caminho arrancando com o Dia de Todos os Santos (1) a um sábado. É não há nada para ninguém, excepto talvez castanhas e água pé pelo S. Martinho (11).
       
    Por fim, Dezembro recupera o bom nome do ano. A Restauração da Independência (1), a uma segunda-feira, dá-nos o quarto fim-de-semana grande, o dia de Nossa Senhora da Conceição (8) traz o quinto e o Natal calha a uma quinta-feira, mesmo a jeito de proporcionar a última ponte do ano.



    Bom Ano e bons passeios!

    FERIADOS

    1 Janeiro Ano Novo
    5 Fevereiro Carnaval
    21 Março Sexta-feira Santa
    23 Março Páscoa
    1 Maio Dia do Trabalhador
    22 Maio Corpo de Deus
    10 Junho Dia de Portugal
    13 Junho Dia de Santo António
    24 Junho Dia de S. João
    29 Junho Dia de S. Pedro
    15 Agosto Assunção de Nossa Senhora
    5 Outubro Implantação da República
    1 Novembro Dia de Todos os Santos
    1 Dezembro Restauração da Independência
    8 Dezembro Nossa Senhora da Conceição
    25 Dezembro Natal

    COMEMORAÇÕES

    14 Fevereiro Dia dos Namorados
    8 Março Dia da Mulher
    19 Março Dia do Pai
    4 Maio Dia da Mãe
    15 Maio Dia da Família
    1 Junho Dia da Criança
    26 Julho Dia dos Avós
    27 Setembro Dia Mundial do Turismo
    11 Novembro Dia de S. Martinho

    http://www.lifecooler.iol.pt

    descobre Ponte da Barca


    Brasão de Ponte da Barca



     

    Ponte da Barca é uma vila portuguesa no Distrito de Viana do Castelo, região Norte e subregião do Minho-Lima, com cerca de 2 300 habitantes.

    É sede de um município com 184,76 km² de área e 12 909 habitantes (2001), subdividido em 25 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Arcos de Valdevez, a leste pela Espanha, a sul por Terras de Bouro e Vila Verde e a oeste por Ponte de Lima.


     

    Ponte da Barca




    Ponte da Barca

    Ponte da Barca

    Ponte da Barca


    Ponte da Barca

    http://cidades.home.sapo.pt/minho/ponte_da_barca/ponte_da_barca12.html



    Animação

    Bares & Discotecas

    Bar A Doca
    Rua Dr. António Veloso

    Poetas Bar
    Jardim dos Poetas

    História Café
    Jardim dos Poetas

    Podium
    Rua da Justiça

    Players Bar
    Rua de Angola

    Tradições Bar
    Campo do Curro

    Café Bar Esplanada
    Praça da República

    Grémio Café
    Rua D. Manuel I

    Discoteca Lindoverde
    Lindoso

    Discoteca Dandy
    Santinha

    Belião Bar
    Rua Maria Lopes da Costa


    Animação Turística

    Minho Alegre
    258 455 500
    www.minhoalegre.no.sap

    Alojamentos

    Casa da Agrela
    Contactos. : 258 452 313
    Características : Solar da família Araújo, da 2ª metade do Sec. XVII, situado nos contrafortes da Serra Amarela (Parque Nacional da Peneda-Gerês), com vista para um cenário magnífico do vale do Rio Vade

    Casa da Fonte da Tornada
    Contactos. : 258 576 142
    964 193 441

    Características : Construída no Séc.XIX, era considerada a melhor casa de lavrador do Lugar.
    Mais alojamentos: http://www.pontedabarca.com.pt/alojamentos.php

    Gastronomia


    • Domingo Gastronómico do Cozido à Portuguesa (28 de Janeiro);
    • Domingo Gastronómico da Lampreia (18 de Março);
    • Fim de Semana da Posta Barrosã (12 e 13 de Maio);
    • Domingo Gastronómico do Sarrabulho (11 de Novembro);



    - Antigo Mercado - Sec. XVIII -


    - Espigueiros e Castelo de Lindoso -




    - Livramento - Sampriz -




    - Antigo Tribunal de Ponte da Barca -


    - Complexo Piscinas Municipais -



    - Castelo de Lindoso -


    Mais fotos em : http://www.pontedabarca.com.pt/album_turismo.php#



    Clicar para aumentar