Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

descobrelc

descobrelc

  • Cultura   Música   Lisboa    Porto   Grátis   Agenda  Setembro

  • Atividades e agenda cultural 2012 Grátis. O que podes fazer no Porto em Setembro á Borla

     

     

     

     

    O que podes fazer no Porto e Norte em Setembro á Borla 

     

     

     

    Cooperativa Árvore

     

    Cavaleiros e Piratas em Matosinhos 
    Matosinhos vai ser invadido por saltimbancos, tabernas e artesãos a trabalhar ao vivo na sétima edição da Feira Medieval que este ano recria o episódio Os Hospitalários no Caminho de Santiago. Entre 6 e 9 de setembro, decorre junto ao mosteiro de Leça do Balio. Mais tarde, entre 28 e 30 de setembro, uma outra recriação histórica vai celebrar a ligação de Matosinhos ao mar, desta vez com piratas e na envolvente do Forte de Nossa Senhora das Neves e da Marina da Administração dos Portos do Douro e Leixões. Saiba tudo no site da Câmara Municipal de Matosinhos

     




    Snoopy Parade no Cidade do Porto‬
    ‪A Snoopy Parade está no Shopping Cidade do Porto que vai ter em exposição, até 24 de setembro, 11 estátuas desta mítica personagem.‬ Além de visitar a mostra, o público pode votar na sua estátua favorita, já que o Shopping vai adquirir a mais votada. A escolha do público acontece até 24 de setembro, ‪e o valor reverterá a favor do projeto Escolas para África, da Unicef.‬




    O Cinema Vai à Vila em Guimarães
    Numa ação promovida pelo Cineclube e Guimarães, a Capital Europeia da Cultura leva o cinema a nove vilas vimaranenses, até outubro. As sessões decorrem às sextas e sábados, em espaços públicos das vilas de Pevidém, Moreira de Cónegos, Brito, Ronfe, Serzedelo, Taipas, S. Torcato, Lordelo e Ponte. "Drive - Duplo Risco", "Super 8" e "Cavalo de Guerra" são algumas das películas com exibições agendadas para as próximas semanas, com início marcado para as 21h30. Conheça o programa completo no site de Guimarães Capital Europeia da Cultura.




    Tardes com cultura no Museu de Aveiro
    São diversas as visitas guiadas pelo património natural e cultural das diferentes freguesias do concelho de Aveiro, sob temáticas que vão desde a história, à flora e à geologia locais. Organizadas pelo Museu da Cidade de Aveiro em parceria com a ADERAV – Associação para o Estudo e Defesa do Património Natural e Cultural da Região de Aveiro, destinam-se a todos os interessados e prolongam-se até ao dia 26 de outubro. Quinta de S. Francisco, Centro Histórico, Capela da Nossa Senhora da Graça, forno cerâmico romano, apeadeiro do caminho-de-ferro são algumas das interessantes referências que pode conhecer na visita ao Eixo, agendada para dia 25 de agosto, a partir das 17h00. Mais informações no bloque do Museu de Aveiro.




    Fado vadio, fado menor
    Prepare-se! Este verão, o Fado vai ecoar pelas ruas da cidade do Porto. Todos os sábados, até 22 de setembro, e sempre com entrada livre, deixe-se encantar pela canção que já é Património da Humanidade. Tome nota na agenda, que o fado começa a ecoar a partir das 16h00.



    Maia, Cidade em Performance
    A arte vai ocupar a cidade da Maia numa exposição de 20 artistas que aborda diversas áreas da criatividade (ciberart, pintura, escultura, fotografia, ilustração, desenho, graffiti, instalação e performance). A mostra, que marca o início de atividade do CENTR’ARTE – Centro Metropolitano de Arte Contemporânea, decorre até dia 9 de setembro neste Centro situado no Fórum da Maia.



    Coleção Egípcia da Universidade do Porto
    Até ao final do ano está patente, na Reitoria da Universidade do Porto, uma exposição que reúne a coleção de cem peças oferecidas à Universidade no início do século XX e que, para além da sua raridade e valor, permitem conhecer melhor a história de tão importante civilização antiga. Para ver de segunda a sexta-feira, entre as 10h00 e as 18h00.




    Fotografia no Centro Gerardo Rueda
    A exposição Fotografia na Colecção Rueda está patente até dia 30 de setembro no CAM – Centro de Arte Moderna Gerardo Rueda, em Matosinhos. Jaime Gorospe, Javier González Porto, Moises Fernández Acosta assinam os cerca de cem trabalhos aqui expostos. A entrada na exposição é paga (3,50 euros), exceto ao domingo, dia em que pode aproveitar para a visitar gratuitamente, entre as 13h00 e as 19h00.



    Exposições no Centro Português de Fotografia
    São várias as exposições com entrada livre no Centro Português de Fotografia. Impossível destacar apenas uma, uma vez que todas são importantes para quem aprecia a fotografia. O melhor mesmo é consultarAQUI o programa.



    Açores: 9 Ilhas | 9 Fotógrafos
    O Centro Português de Fotografia acolhe, até 23 de setembro, a exposição Açores: 9 Ilhas | 9 Fotógrafos. A mostra é o resultado do encontro singular de nove fotógrafos de referência com cada uma das ilhas dos Açores. Na exposição, composta por uma seleção de 54 fotografias, reúnem-se perspetivas individuais da vivência sociocultural e natureza das ilhas. Luís Vasconcelos, Luís Ramos, José Manuel Ribeiro, Bruno Portela, Daniel Rocha, Pedro Letria, Gonçalo Rosa da Silva, Luís Barra e José António Rodrigues fotografaram uma ilha, a sua vida social e cultural, festas, tradições e paisagens. Para ver de terça a sexta das 10h00 às 12h30 e das 15h00 às 18h00 e aos sábados, domingos e feriados das 15h00 às 19h00.



    fonte:boasnoticias e escape


    Viagem pela região demarcada mais antiga do mundo: Museu do Douro

    Da arte, ao vinho, sem nunca esquecer a tradição. É o convite que faz o Museu do Douro, no Peso da Régua, aos visitantes. Uma viagem que começa no edifíco sede, com exposições de pintura. Pelo meio pode parar para desfrutar da paisagem envolvente da varanda do edifício ou apreciar um bom vinho no Wine Bar.

     

    Actualmente, a galeria principal acolhe os quadros de Joaquim Lopes, pintor que retratou as paisagens e costumes do Vale do Douro nas décadas de 30 e 40, além da 5ª Bienal de Gravuras.

    Numa sala exterior ao edifício, com entrada livre, há ainda uma exposição dedicada ao artista catalão António Tàpies. O espaço ao ar livre conta com uma esplanada. Aí também é possível apreciar as marcas das cheias do rio Douro, que hoje em dia já não sobe os muros do Museu.

     

     

    Para visitar a exposição permanente do Museu do Douro, desce-se a rua da sede, atravessa-se outra e chega-se ao Solar do Vinho do Porto.

     

    Videos


     

     

     

    Links

    http://www.museudodouro.pt/

     

    http://noticias.sapo.pt/info/artigo/1093319.html

     

    http://noticias.sapo.pt/info/artigo/1093325.html

     

    Descobre Vale do Douro a obra-prima da natureza

     

    http://www.diariodetrasosmontes.com/images/noticias/dourovistas.jpg

     

    Vale do Douro representa a Região do Douro no concurso das Sete maravilhas de Portugal.

     

    O Vale do Douro, compreendido entre Barqueiros e a fronteira espanhola, é uma aventura de três séculos de trabalho e paixão pela terra.

    A região estende-se por 250 000 ha, mas a vinha ocupa 40 000 ha nas bacias profundas encaixadas do Douro e seus afluentes: o Corgo, o Torto, O Pinhão, o Tua, o Côa, entre outros. O todo esta dividido em três sub-regiões – o Baixo Corgo a oeste, no centro o Cima-Corgo e a leste o Douro Superior – com variadas expressões mesoclimáticas, mas sempre com invernos frios e verões quentes e secos.

     

     

     

    Séculos de labuta, fadiga e suor humano, desventraram a terra, removeram o xisto maciço, moldaram os muros e patamares de socalcos para arrimar as videiras, erguendo esta obra colossal, que Marquês de Pombal recompensaria, no século XVIII, com o título de primeira Região Demarcada do mundo.

     

     

    A arte e os segredos de fazer o vinho passaram de pais para filhos e a fama do Vinho do Porto atravessou fronteiras. Fez as delícias dos ingleses, que desde o século XVII, o importavam desde a cidade do Porto para onde seguia em pipas, rio abaixo, nos barcos rabelos, o mesmo rio que viu crescer nas suas encostas, vilas e cidades e prosperarem solares, quintas majestosas, hotéis e unidades de turismo rural.

     

     

    O Vale do Douro conta já com um forte reconhecimento nacional e internacional, tendo sido classificado como Património Mundial pela UNESCO, em 2001.

     

    O ano passado foi considerada uma das 77 maravilhas naturais do mundo e a National Geographic Society considerou o vale como o 7.º melhor destino europeu para turismo sustentável e o 16.º a nível mundial, entre 133 candidatos. A mesma sociedade atribuiu ao Douro 76 pontos num total de 85 (valor obtido pelos fiordes noruegueses), classificando-a à frente da Toscânia, na Itália, e do centro histórico de Salzburgo, na Áustria.

     

    Onde dormir :CLIQUE AQUI

     

    8 unidades de alojamento (pousadas, hotéis, pensões, residenciais, motéis, apartotéis, apartamentos, aldeamentos, turismo rural e casas particulares)

     

    Onde comer (Alijó) CLIQUE AQUI

     

    Como chegar CLIQUE AQUI

     

     

    Vale do Douro / Douro Valley (Fonte/font: http://www.nobhill.com.br/admin/repositorio/douro.jpg)

     

     

    Barca D'alva.jpg

     

     

    http://portocidade.info/Imagens/Roteiro/cruzeiro_douro.gif

     

     

    O barco que sobe o Douro leva turistas e passa pela célebre quinta do Vale Meão, mandada plantar pela D. Antónia Ferreirinha  e que dá o melhor vinho do Mundo denominado Barca Velha.

    Dizia-se que a D. Antónia era tão "aproveitada" que só dos bagos fez 500 almudes de vinho. (do cango é que não fazia, de certeza).

    http://valdanta.blogs.sapo.pt/79906.html

     

     

     

    links:

     

    http://www.averdade.com

     

    http://douro-turismo.pt/

     

    http://www.portoturismo.pt

     

    http://www.douronet.pt

     

    http://www.amvdn.pt

     

    http://viajar.clix.pt/fotos.php?id=886&lg=pt

    Ganha um carregamento grátis para o teu telemóvel !